» Dinheiro » Negócios » Administração pública

Administração pública

Galeria
Administração pública

A administração pública é um conjunto de órgãos do Poder executivo, responsáveis por administrar de maneira correta um dado município ou estado. A administração está ligeiramente ligada ao prefeito de uma determinada cidade, porém ela não se exaure totalmente neste pequeno conceito, ela possui variadas vertentes, dando sentido para muitas outras coisas. Assim, se você quer conhecer um pouco sobre a administração pública, o que ela é, com finalidade foi criada, siga com sua leitura.

Instruções
  1. 1

    A administração pública como o próprio nome já diz, é administrar, gerenciar o que é público, o que é pertencente a todos, a coletividade em geral. A administração é composta de órgãos que visam trazer educação, saúde, segurança, cultura e entretenimento à sociedade como um todo. Quem trabalha nessa área geralmente é conhecido pela expressão Funcionário ou Servidor Público. A administração ela pode ser realizada de duas maneiras, de maneira direta ou indireta. A administração realizada de maneira direta é aquela executada por órgãos próprios que a compõe, que se localizam de forma concentrada em uma única fonte de poder.

  2. 2

    A administração pública conhecida como administração indireta, é aquela em os órgãos que a compõe de certa forma são estranhos ao corpo funcional da administração, são órgãos que possuem funções que lhe foram delegadas, funções descentralizadas, ou seja, se retira o poder de um único centro para descentralizado para que demais órgãos possam prestar um determinado serviço. Essa noção de administração pública indireta, ajuda muito na celeridade da prestação de serviços, pois várias atribuições que só poderiam ser realizadas por grupos fechados, hoje podem ter os seus afazeres descentralizados, aumentando a rapidez no serviço prestado.

  3. 3

    Administrar não é somente o fato de se gerenciar uma determinada cidade e um grupo de pessoas, administrar implica em saber visualizar a melhor oportunidade, o melhor custo para um determinado serviço. Administrar antes de tudo é saber prever com inteligência e aplicar com sabedoria, visando sempre o interesse comum. Embora em nossa sociedade exista de forma muito significativa o interesse privado, o interesse comum ou público, é um dos princípios basilares de uma boa administração. Sempre deve haver preferência em se escolher o interesse comum ao interesse privado.

  4. 4

    O papel do gestor público é administrar a coisa pública com inteligência, visando dois critérios básicos para uma boa administração, chamados de conveniência e oportunidade. Conveniência implica no sentido do gestor público ou administrador público visa o momento conveniente para fazer uso de uma determinada atribuição que lhe compete. Oportunidade é saber utilizar o momento conveniente com uma bela oportunidade que se encaixe a esse momento, é saber agir com prudência e inteligência, visando sempre o interesse da coletividade.


  5. 5

    A atuação do administrador público deve ser eivada sempre de boa-fé. É essencial que para o bom funcionamento da administração todas as decisões tomadas pelo administrador preservem a moral e os bons costumes, visando sobretudo o ato legal. Tudo que é realizado dentro da administração pública não pode deixar de observar a legalidade em suas ações, é importante principalmente por exemplo no caso de licitações. Quando uma determinada empresa ganha o procedimento licitatório ela é quem será beneficiada e, o acordo celebrado entre a mencionada empresa e a administração não pode conter prerrogativas que não estejam já estipuladas, assim como o administrador não pode influenciar para que nenhuma empresa ganhe o procedimento licitatório.

  6. 6

    A administração pública deve se basear em cinco princípios básicos para que seja considerada como uma boa administração. O primeiro deles é princípio da Legalidade, já mencionado rapidamente, o qual preconiza que nenhum ato tomado a frente da administração deve ser eivado de ilegalidade, deve-se preservar sempre a legalidade dos atos. Outro princípio muito importante é o conhecido princípio da Impessoalidade, ou seja, não se pode haver distinções entre as pessoas, todos devem ser tratados de maneira impessoal, não se fixando a uma determinada figura específica. Outro princípio é o da Moralidade. Este princípio preconiza que todos os atos devem seguir aquilo que a moral acredita ser o correto a ser seguido.

  7. 7

    O quarto princípio de uma boa administração é o princípio da Publicidade, todos os atos devem ser públicos, deve se dar divulgação a eles para que toda a sociedade possa acompanhar de maneira efetiva o que está sendo administrado com seus tributos, este princípio está muito ligado a transparências dos atos administrativos. O quinto e último princípio porém não menos importante, é o chamado princípio da eficiência. Todos os atos administrativos devem ser eficientes, deve haver uma finalidade específica para que existam, tendo uma utilidade concreta e que beneficiará a toda a sociedade, preservando assim o interesse comum.

Comentários
blog comments powered by Disqus