» Saúde » Azeite Reduz o Colesterol Ruim

Azeite Reduz o Colesterol Ruim

Galeria
azeite

O azeite foi descoberto há mais de cinco mil anos e desde então vêm sendo usado por várias civilizações. Desde a sua descoberta os médicos afirmaram que o azeite atua como mais do que um alimento, mas como remédio. Esse potencial se deve à sua fama de aliviar dores e tratar de ferimentos, por sua característica anti-inflamatória. Nos últimos anos, com base em novas pesquisas identificou-se que o azeite costuma ser um aliado na saúde do coração.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    O azeite possui baixos índices do colesterol ruim, conhecido como LDL e possui alto teor de substâncias antioxidantes (polifenois) que combate os radicais livres que causam o envelhecimento precoce. Isso gera uma prevenção de inúmeras doenças, inclusive as cardiovasculares. O azeite possui também alta concentração de gordura monoinsaturada, que traz benefícios importantes para a saúde do coração. Uma pesquisa destacou que o azeite de oliva possui cerca de 77% da sua composição de gordura monoinsaturada, enquanto que o óleo de soja (mais utilizado pelos consumidores brasileiros) possui apenas 24%.

  2. 2

    Dentre todas as opções de azeites disponíveis no mercado para consumo, o mais indicado é o extra-virgem. Isso porque este azeite, além de ter pouca taxa do colesterol ruim (LDL) ainda pode aumentar o colesterol bom (HDL). O azeite extra-virgem tem assim a vantagem de equilibrar os níveis de colesterol no sangue. Na hora de escolher o azeite no mercado é importante verificar o seu grau de pureza na tabela nutricional.

    Isso pode ser constatado através da observação do grau de acidez, quanto menor, melhor e mais saudável para a sua saúde. Sabe-se que o extra-virgem é o que tem o menor grau de acidez com menos de 1% para cada 100g. O virgem costuma ter acidez em 2% e outros azeites misturados ao óleo de soja possuem acima de 2%, variando de marca para marca.

  3. 3

    O azeite deve ser consumido diariamente, de preferência frio, para temperos de salada e legumes e para regar outros alimentos como macarronada, ensopados e outros à gosto do consumidor. Na Europa, o azeite é utilizado como base de qualquer receita para cozinhar, substituindo o óleo em frituras e para refogar outras comidas. O consumo diário não deve ultrapassar duas colheres de sopa. Esse hábito de consumir o azeite através do preparo dos alimentos é a melhor forma de adquirir seus benefícios e reduzir os problemas cardíacos. Apesar do seu valor um pouco acima do óleo de soja e outros comercializados, o azeite extra-virgem vale a pena quando se pensa em qualidade de vida.

Comentários
blog comments powered by Disqus