» Hobby » Bordado ponto crivo passo a passo: saiba fazer

Bordado ponto crivo passo a passo: saiba fazer

Galeria
Bordado ponto crivo passo a passo: saiba fazer

O bordado é uma bela técnica de artesanato utilizada já há muito tempo para decorar peças de tecido do utilitário doméstico tais como panos de copa, toalhas de mesa, toalhas de banho e rosto e lençóis. O bordado é uma arte que faz parte da tradição cultural de vários povos, onde foram sendo desenvolvidos diferentes tipos de técnicas e pontos que acabam por se tornar característicos de certa cultura. São numerosos os pontos existentes no bordado, desde o caseado, o ponto cheio, ponto de cruz, ponto matizado, o ponto atrás e o muito belo e interessante ponto crivo.

Dificuldade
Fácil
Instruções

Coisas que você precisa

  • agulha de bordado
  • pano de copa com barra de étamine
  • linha para bordado
  1. 1

    O ponto de crivo é um ponto de bordado de origem Açoriana, presente principalmente na região de Santa Catarina. Este ponto pode ser feito no modo dito “sem cortar”, utilizando tecidos que temos disponíveis atualmente como a talagarça e a étamine, os quais apresentam espaços bastante grandes entre seus fios, o que é um requerimento para este tipo de bordado. Outra opção é o bordado em crivo tradicional, onde se faziam pequenos “cortes” em fios determinados do tecido em que se estava trabalhando, formando desenhos que podiam ser chamados de "rendas de crivo". Estes são trabalhos de bem maior dificuldade devido à meticulosidade do trabalho e ao bem maior tempo despendido com o bordado.

    Porém o ponto em crivo não é um dos pontos mais difíceis de serem feitos no bordado, e com paciência e habilidade manual toda pessoa é capaz de aprendê-lo.
    O ponto crivo também tem suas variações, pois o que o caracteriza é a formação de “buraquinhos” e a passagem da linha através destes de modos que nem sempre são os mesmos.

  2. 2

    Siga este passo a passo para a execução de um bordado com ponto crivo muito simples:
    Dobre o pano de copa com barra de étamine ao meio para centralizar o trabalho.
    Escolha um quadradinho do tecido em que fiquem dois quadradinhos abaixo dele até a borda da faixa de étamine, dois à esquerda, dois à direita e dois acima. Este é o buraquinho central a ser usado para trabalhar com a linha em seu entorno.
    Em relação a este quadradinho inicie o trabalho dois quadrinhos na diagonal à esquerda, trazendo a linha com a agulha por baixo do tecido, trabalhe dois quadradinhos à direita e dois acima.
    Trabalhe sobre quatro quadradinhos (ou buraquinhos) do tecido, sempre levando a linha ao buraquinho central e contornando a forma de um quadrado.
    Quando atingir o quarto buraquinho, vire o sentido do ponto para cima, para continuar a formar o desenho de quadrado.

  3. 3

    Quando todo o quadrado feito com a linha estiver pronto ele estará de volta ao local de início.
    Faça um acabamento perfeito levando a linha de bordar do buraquinho do centro por baixo dos pontos já concluídos de maneira a conduzi-la ao local desejado para iniciar mais um quadradinho bordado formando assim uma diagonal entre esses dois quadrados.
    Tal disposição de trabalho, em diagonal, permite criar zig zags, formas geométricas ou até mesmos desenhos estilizados utilizando este tipo de ponto crivo. Ainda, este ponto pode ser feito somente a metade do quadradinho ou três quartos deste, possibilitando inúmeros efeitos.

Comentários
blog comments powered by Disqus