» Saúde » Câncer de Pele: saiba mais

Câncer de Pele: saiba mais

Galeria
pinta

O câncer de pele é uma doença que todos devem ficar bem atentos, pois, se houver alguns cuidados básicos, pode ser evitada. Representa 25% dos tumores malignos diagnosticados e a grande maioria acontece por excesso de exposição aos raios ultravioletas.

O câncer de pele mais comum é o carcinoma (carcinoma basocelular e carcinoma epidermoide) e também o menos grave. Já os melonomas, que são menos frequentes, são mais graves pois envolvem o risco de metástases.


Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    Quem deve ficar mais atento

    Algumas pessoas devem tomar um cuidado ainda maior, por se enquadrarem na população de maior risco, são elas:

    - Pessoas com histórico da doença de câncer de pele na família;
    - Que possui pele e olhos claros;
    - Cabelos loiros ou ruivos;
    - Pessoas com muita pinta;
    - Albinos;
    - Pessoas que se expõem ao sol em excesso e a agentes químicos.

  2. 2

    Sintomas

    Quando a lesão da pele é maligna ela possui a coloração rósea, avermelhada ou escura com o crescimento lento e progressivo. Em alguns casos a pele fica com a aparência de ferida que não cicatriza. Pode se apresentar também em forma de pintas que aumentam de tamanho, com bordas irregulares e que coçam. O ideal é procurar um médico logo que a pessoa perceber qualquer lesão diferente na pele, que não cicatriza.

  3. 3

    Diagnóstico

    O diagnóstico abrange algumas etapas, que são a análise clínica da lesão, a coloração e a biopsia dos tecidos da lesão e a pele ao redor. Procurar um médico logo que a lesão é descoberta resulta em bons prognósticos de cura.

  4. 4

    Tratamento

    Tanto no carcinoma, como no melanoma o cirurgia é o primeiro passo. Mas o tratamento prossege com com o uso de medicamentos, radioterapia e quimioterapia, mas tudo vai depender de cada caso e a equipe decidirá os procedimentos que deverão ser adotados no tratamento.

  5. 5

    Prevenção

    A melhor maneira de prevenir o câncer de pele é evitar exposição solar no período entre 10 h e 16 h, e fora desse intervalo de tempo se expor ao sol protegido com filtro solar, óculos, chapeu.

    Inclua o hábito de fazer o autoexame de pele, é uma forma de encontrar alguma alteração no início e tornar mais fácil o tratamento. Observe todos os locais do corpo, inclusive o couro cabeludo.

    Evite as câmaras de bronzeamento, pois também possuem raios ultravioleta.

    Se você possui histórico de câncer de pele na família, procure um dermatologista com uma maior frequência.

Comentários
blog comments powered by Disqus