» Alimentos » Comidas e Bebidas » Chá para Pressão Alta Na Gravidez Receita

Chá para Pressão Alta Na Gravidez Receita

Galeria
Chá para Pressão Alta Na Gravidez Receita

A pressão arterial alta ou hipertensão é diagnosticada quando a pressão arterial, medida em várias vezes, em situação de repouso, apresenta sempre valores de pressão arterial sistólica (ou pressão arterial máxima, medida durante a contração dos ventrículos - sístole) igual ou superior a 140mmHg e valores de pressão arterial diastólica (ou pressão arterial mínima, medida durante o enchimento dos ventrículos - diástole) superiores a 90mmHg.

O aumento da pressão arterial acima dos valores normais, e o consequente desenvolvimento de hipertensão arterial pode ser desencadeado por algumas situações clínicas, nomeadamente com a gravidez.

Dificuldade
Fácil
Instruções

Coisas que você precisa

  • 1 colher de sopa
  • 1 dente de alho
  • mel q.b.
  • 1 chávena da chá de água
  1. 1

    Durante a gravidez a mulher pode apresentar um de quatro quadros clínicos relacionados com a hipertensão arterial:

    - pré-eclampsia – ocorre após a vigésima semana de gestação. Observa-se aumento da pressão arterial sistêmica acima dos valores normais e é acompanhada de perda de proteínas acima dos 300mg/dl na urina;
    - eclampsia – surge quando a pré-eclampsia evolui, sendo que o aumento da pressão arterial sistêmica e a perda de proteína na urina (proteinuria) é acompanhada de crises convulsivas;
    - hipertensão gestacional – surge após a vigésima semana de gravidez, mas não é acompanhada de proteinuria. Normalmente regride nos primeiros dias após o parto;
    - hipertensão crônica – caracteriza-se pela existência de hipertensão na mãe antes da gravidez ou antes das 20 semanas de gestação, ou pela permanência de valores de pressão arterial sistêmica acima dos normais, mesmo depois do parto.

  2. 2

    Para além da elevação da pressão arterial sistêmica (diastólica e/ou sistólica), a hipertensão na gestação pode ser acompanhada de outros sinais clínicos, nomeadamente:
    - cefaleias (dores de cabeça intensas);
    - tonturas;
    - edema nas extremidades (pés, tornozelos, mãos);
    - convulsões (eclampsia).

    O desenvolvimento destes sinais implica a consulta imediata pelo seu médico assistente, o qual lhe irá aconselhar acerca do melhor tratamento a efetuar.

  3. 3

    Para além dos medicamentos prescritos pelo seu médico assistente existem também algumas formas naturais de promover o abaixamento da pressão arterial, enquanto está grávida.
    Deve tomar manter uma alimentação equilibrada, evitando o consumo de gorduras, sal, café, tabaco e bebidas alcoólicas. Deve fazer repouso e evitar atividades físicas exigentes.

  4. 4

    O consumo de determinadas substâncias sob a forma de chás contribui também de uma forma eficaz para reduzir a pressão arterial. O chá também melhora a hidratação corporal e melhora a circulação sanguínea no geral.

    No entanto, muitas das substâncias naturais usadas para reduzir a pressão arterial são contraindicadas na gravidez devido ao seu efeito na saúde do feto e na possibilidade de causar aborto, principalmente no primeiro trimestre de gestação. De entre as substâncias passíveis de serem usadas durante a gravidez, o alho é o alimento que melhor efeito tem regularização da pressão sanguínea, da forma mais segura.

    Para fazer um bom chá de alho deve seguir os seguintes passos:

    - descasque um dente de alho;
    - esmague o dente de alho com a ajuda de uma colher de sopa;
    - coloque o dente de alho esmagado dentro de uma cafeteira;
    - misture uma xícara de água;
    - leve a ferver no forno durante 3 minutos;
    - coe a mistura e deixe arrefecer.

    Deve beber 1 chávena de chá de 12 em 12 horas. Pode adicionar 1 colher de mel para adoçar o chá.

Dicas e AVISOS
  • Deve avisar o seu médico de qualquer remédio natural que utilize já que este pode interferir com outros medicamentos prescritos.
  • A hipertensão deve ser sempre monitorizada pelo seu médico assistente
Comentários
blog comments powered by Disqus