» Hobby » Artes e Entretenimento » Como afinar violino

Como afinar violino

Galeria
Como afinar violino

O violino detém um som tão harmonioso e profundo, dotado de tanta beleza artística, que exerce um poder de fascínio sobre as pessoas, levando-as, constantemente à reflexão. Em um solo, torna-se hipnótico. Contudo, para se alcançar esse nível de sedução e excelência, nitidez e pureza, deixá-lo na lista de um dos instrumentos mais apreciados do mundo, receber muitos aplausos e elogios, além de o músico, evidentemente, ter pleno domínio do instrumento, é fundamental que ele conheça todas as técnicas de afinação, o além do seu próprio instrumento.

Instruções
  1. 1

    Escolha e adquira um diapasão a fim de se obter uma afinação mais precisa. Os mais usados são o de garfo, sopro e eletrônico. O diapasão online também é uma opção. Vale lembrar que o diapasão é apenas um método para se alcançar resultados mais satisfatórios e em momento algum ele substituirá uma audição apurada.

  2. 2

    A afinação mais popular é em C. Os iniciantes podem afinar a partir da primeira à quarta corda: E, A, D G. Para facilitar a sintonia entre as cordas, é recomendado uma sequência específica de afinação: A, D, G, E.

  3. 3

    Ajuste as cordas atentando-se a tensão exercida no cavalete. É normal que este entorte um pouco, mas todo cuidado é pouco porque dependendo da espessura e tipo de corda, esta pode vir a se arrebentar.

  4. 4

    Certifique-se de que o arco produza um som suspenso e alinhe-o ao som emitido pelo diapasão. Passe para a próxima corda apenas quando concluir a afinação da anterior. Por fim, teste o som em conjunto.

Dicas e AVISOS
  • Cordas de núcleo sintético têm base em nylon e são mais estáveis quanto à afinação. São as mais populares e fáceis de encontrar.
  • Cordas de tripa demoram a responder quando tocadas e são extremamente sensíveis às condições climáticas. Por isso, a afinação torna-se mais difícil e constante.
  • Quanto menor a espessura da corda, mais agudo será o som produzido.
  • Uma mesma marca de encordoamento tem espessuras e durezas diferentes de cordas e a escolha da numeração depende do objetivo do músico.
  • Não confunda desafinação com habilidade técnica insuficiente. Seus ouvidos devem ser muito bem treinados para distingui-los. Portanto, devido ao elevado nível de dificuldade do instrumento, é indispensável uma alta dose de disciplina e dedicação.
  • Efetue troca de cordas em períodos regulares visando manter o timbre desejado. Cordas novas apresentam sonoridade distinta de velhas.
  • Cordas de aço possuem poucos harmônicos, mas apresentam notas claras e agudas. São menos instáveis do que as de tripa. É a mais recomendada para iniciantes. Porém, apresentam timbre muito metálico quando novas.
  • O som obtido depende do tipo de violino, de encordoamento e de como as notas são executadas.
  • Tipo e tamanho do vionilo influenciam muito no som obtido. Existem dezenas de marcas de encordoamentos. Cabe ao violinista fazer experiências em busca do melhor conjunto.
  • Um violino pode até estar bem afinado e incomodar os ouvidos do músico. Isso pode ser um sinal de que o timbre não esteja agradando e talvez, seja melhor trocar o violino ou o encordoamento.
Comentários
blog comments powered by Disqus