» Hobby » Como Compor uma Canção

Como Compor uma Canção

Galeria
Como compor uma canção: instrumentos de cordas são os mais usados

Compor uma música requer um mínimo de talento, habilidade em algum instrumento musical e noções de ritmo. Cada canção composta pode agradar a alguns e causar repulsa em muitos outros, mas, "boa" ou "ruim", o fato é que para iniciar um processo tão complexo como esse é imprescindível que haja tempo para se dedicar à tarefa e, principalmente, um conhecimento sobre as principais bases melódicas. Isso se torna necessário para que o interessado conheça um conjunto mínimo de notas que soem harmônicas entre si. Dessa forma, ao tocar um acorde é possível antever como sairá o som da próximo e, assim, sucessivamente. Quanto maior for o número de repetição das notas menos árduo tende a ser o processo.

Dificuldade
Difícil
Instruções
  1. 1

    Defina o método de composição. Com exceção das músicas instrumentais, existem dois caminhos para se compor uma canção. Nenhuma das alternativas é melhor ou pior, mas cada pessoa tem mais ou menos facilidade para concluir a música seguindo uma das opções. Assim, é possível apenas desenvolver uma melodia e depois acrescentar a letra de acordo com a combinação e tom das notas. A segunda maneira é, exatamente, o contrário: escrever uma letra - com ou sem rima - e depois tentar encaixá-la na construção musical.
    Muitos compositores experientes e famosos costumam usar um pouco dos dois métodos, ou seja, sussurram enquanto organizam as notas e, assim, vão redigindo, paulatinamente a letra que será incorporada ao conjunto.

  2. 2

    Forme uma estrutura. Basicamente, as músicas mais comuns preenchem alguns requisitos básicos que estão divididos em 3 pilares: introdução, estrofe e refrão. Enquanto o primeiro e o segundo são essenciais para a existência de uma música cantada, a última não se faz tão necessária. Mas, é útil se o intuito é fazer com que a música seja facilmente reconhecida. Além disso, o refrão não precisa ser muito repetitivo e cansativo, podendo ser distribuído com cautela ao longo da letra. A introdução pode ser longa ou curta. Em se tratando de um arranjo bem feito, a introdução consegue reproduzir, através de riffs e acordes abertos ou fechados, as notas que serão cantadas a seguir no refrão. Chegar a esse nível requer muita habilidade instrumental do músico. Já a estrofe se trata do desenvolvimento da música.

  3. 3

    Defina o estilo. Uma vez selecionado o gênero musical que se pretende compor, antes de começar a compor o músico deve selecionar as maiores influências da referida vertente. O ideal é ouvir uma grande quantidade de músicas que, preferencialmente, estejam em versões demo ou que destaquem o instrumento que será usado. Depois, deve-se tocar essas mesmas músicas a fim de sentir a distinta energia gerada por cada uma delas.
    Finalmente, é importante gravar o áudio dos trechos de arranjos que forem surgindo. Às vezes, a própria junção deles determina a geração de uma nova canção.

Comentários
blog comments powered by Disqus