» Dinheiro » Finanças Pessoais » Como comprovar renda informal

Como comprovar renda informal

Galeria
Como comprovar renda informal

O trabalho informal, tradicionalmente centrado no comércio e nas fabriquetas de ‘fundo-de-quintal’, vem se destacando em áreas como a de prestação de serviços domésticos e as de profissionais da beleza.

No entanto, na hora de aproveitar os lucros, como no financiamento da casa própria ou de um veículo (para passeio ou para ampliar o comércio) o trabalhador informal esbarra na dificuldade de comprovar a renda.

A comprovação da renda é garantia também de mais crédito, de previdência social, fundo de garantia, etc.
Porém saiba que a renda pode ser comprovada até através de comprovantes de movimentação financeira dos últimos três meses.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    Para os trabalhadores informais comprovarem renda é necessário que procurem as instituições financeiras onde tem contas (correntes ou salário) ou fazem quaisquer tipos de investimentos, e obtenham os extratos de movimentação financeira. Por exemplo, os estratos das contas, os comprovante de depósitos mensais, as faturas de compras com cartão de crédito, declaração anual de rendimentos, etc.

    É importante frisar que os comprovantes devem ser de no máximo três meses, a menos que sejam solicitados os comprovantes anteriores.

    Poderão ser utilizados como comprovantes de renda os recibos do aluguel, canhotos dos carnês pagos, ou quaisquer outros comprovantes (notas fiscais) de compras realizadas, relação de gastos mensais (água, luz, telefone e outros).

  2. 2

    Caso o trabalhador tenha família e, sendo necessária a comprovação de renda do cônjuge, as recomendações acima citadas valem também para tal fim. Deve-se dar atenção às contas conjuntas e poupanças.

    Lembrando que, nesse caso é importante comprovar a convivência do casal, seja por meio da Certidão de Casamento ou da Declaração de União Estável.

    Sendo o cônjuge trabalhador assalariado, basta que sejam apresentados os três últimos demonstrativos de pagamento, ou a carteira de trabalho, ou declaração de imposto de renda com recibo de entrega, declaração assinada do empregador contendo nome da empresa, CNJP, inscrição no Estado, horas de trabalho, cargo ocupado, valor pago e data da emissão.

  3. 3

    Outra maneira de comprovar a renda, seja do trabalhador informal ou do seu cônjuge, é a chamada DECORE – Declaração de Comprovação de Rendimentos ou Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos.

    Neste caso, basta que o trabalhador junte os comprovantes de movimentação financeira (como os comprovantes citados) e leve-os a um Contador – devidamente habilitado.

    O contador elaborará um Livro Caixa constando as despesas e rendimentos que vale como comprovante de renda informal (e somente como informal) para pessoa física.

    Com isso em mãos poderá ser deduzida a renda da pessoa, abrindo novas portas ao crédito, ampliando o negócio, gerando maiores lucros.

Comentários
blog comments powered by Disqus