» Hobby » Como Curtir São Petesburgo

Como Curtir São Petesburgo

Galeria
São Petesburgo

São Petesburgo pouco tem a ver com o estereótipo da cidade russa que vemos nos filmes. É um dos mais importantes pólos culturais de toda a Europa e uma cidade cosmopolita. Com os seus 5 milhões de habitantes, São Petesburgo é uma das maiores cidades de todo o território europeu. Isso faz com que seja também um destino turístico muito apreciado, pela sua sofisticação, glamour e oferta diversificada. Se está a planejar um período de férias em São Petesburgo, confira aqui algumas dicas de como curtir a cidade da melhor forma.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    São Petesburgo, que entre 1921 e 1991 foi chamada de Leningrado, situa-se na Rússica, mais propriamente na margem do rio Neva, na entrada do mar Báltico. Foi a capital do império russo durante mais de duas centenas de anos, depois de ter sido fundada pelo czar Pedro, o Grande, no século XVIII. Segundo os últimos números oficiais, São Petesburgo tem cerca de 5 milhões de cidadãos, enquanto que cerca de 6 milhões e meio habitam nas cercanias. Isso faz com que seja a segunda maior cidade russa e a quarta maior da Europa, assumindo-se como um dos mais importantes portos do Báltico e um incontornável centro cultural europeu. É conhecida como cidade boreal, por ser a maior cidade mais a norte no território europeu, e o seu centro histórico foi eleito patrimônio mundial da UNESCO.

  2. 2

    São Petesburgo respira cultura e monumentalidade. É impossível, por isso, não visitar o seu grande acervo cultural. Não só o seu centro histórico e conjunto de monumentos foi elevado a patrimônio mundial da UNESCO, como um dos maiores museus de arte do mundo se localiza na cidade. É uma coleção impressionante distribuída ao longo de dez edifícios, na margem do rio Neva, num percurso que se inicia no Palácio de Inverno, a residência oficial dos antigos czares. Nenhum outro edifício na cidade pode ser mais alto que este castelo, o que faz dele a mais imponente construção de São Petesburgo. Aproveite e descubra também a história da família Romanov, que inclui traições, amores e desamores e muitas tropelias.

    Depois visite a Catedral do Sangue Derramado, talvez o mais icónico e reconhecido edifício da cidade. Apesar de ser uma igreja, a sua arquitetura é muito distinta da arquitetura religiosa católica a que estamos acostumados. Hoje em dia funciona como museu, o que significa que necessita pagar bilhete para entrar e observar os frescos pintados no teto.

    Além disso, a cidade é ainda conhecida como a Veneza do Norte, pelas suas semelhanças com a cidade italiana. Aliás, esta foi projetada por vários arquitetos vindos diretamente de Itália, com vários canais como Veneza ou mesmo Amsterdã.

  3. 3

    Além das visitas, não pode deixar de provar a típica cozinha russa. E, claro, de provar o famoso strogonoff, que foi inventado precisamente em São Petesburgo. Diz a lenda que este foi criado pelo chefe Charles Briere, para o Conde Paulo Stroganoff, diplomata russo do século XIX. E diz ainda a lenda que o prato participou nuam competição gastronómica e... ganhou o primeiro lugar. É muito popular em toda a Rússia e pode ser praticamente encontrado em todos os restaurantes.

Comentários
blog comments powered by Disqus