» Hobby » Cultura e Sociedade » Como é a lenda do saci pererê

Como é a lenda do saci pererê

Galeria
Como é a lenda do saci pererê

O Saci-Pererê é uma das lendas mais tradicionais do folclore brasileiro e se tornou muito mais popular depois que se tornou um dos personagens do maior clássico de histórias infantojuvenis, "O Sítio do Pica-pau Amarelo" de Monteiro Lobato.
O Escritor não mudou a fama do moleque negrinho, arteiro e zombador que o caracteriza desde quando surgiu por volta do século XVII na Região Sul do Brasil, apenas criou um imenso carisma que o fez ser adorado pelas crianças que antes o temiam.

Instruções
  1. 1

    O Saci-Pererê é um mito que surgiu junto as tribos indígenas sendo retratado como um curumim encapetado de pele bem escura e dotado de um rabo saliente Com a influência africana no Brasil colônia com a chegada dos escravos, este moleque se adaptou aos mitos da cultura afro e passou por mudanças de suas características.
    Sabe-se que o Saci lutava capoeira e assim perdeu uma perna passando a viver pulando por aí na que restou.Passou a ser descrito como um guri de uma perna só que pitava o tempo todo um cachimbo e punha na cabeça uma espécie de gorro vermelho que era a chave da sua liberdade.

  2. 2

    O Endiabrado guri pregador de trotes, viaja dentro dos redemoinhos aprontando com pessoas e bichos. Ele parece se divertir com a ideia de transtornar a vida das pessoas sumindo com coisas, distraindo as cozinheiras que acabavam queimando a comida e ainda atentava os animais puxando o rabo deles. A mãe do Saci é o bambuzal, isto mesmo. Conta a lenda que ele nasce no broto do bambu e lá permanece por 7 anos até ganhar o mundo e passar mais 77 anos aprontando com as pessoas e os bichos.
    Apesar de ser chamado de “coisa ruim”, “endiabrado”, “encapetado” entre outros adjetivos, o Saci não é um personagem maligno e a sua única intenção é zombar das pessoas.

  3. 3

    A sabedoria popular prega que para prender um Saci e fazê-lo obediente é preciso seguir o rastro dos redemoinhos pelos descampados lançar uma peneira para sequestrá-lo, toma-lhe o gorro vermelho e aprisioná-lo em uma garrafa. O cachimbo do Saci é um mistério nunca se apaga, ele assoprava as cinzas nos olhos das pessoas para cegá-las quando tentavam o capturar.
    Quando o Saci completa o seu ciclo de 77 anos de artimanhas ele some e reencarna como um cogumelo venenoso ou como os nós do tronco da árvore que o povo batiza de orelha de pau.

  4. 4

    No ano de 2005 foi criado a nível nacional o dia do Saci que se comemora em 31 de outubro, o objetivo desta data foi valorizar mais a cultura folclórica brasileira ao invés de dar ênfase as comemorações do Halloween.

Dicas e AVISOS
  • Existe uma Sociedade dos Observadores de Saci (Sosaci), fundada em 2003 em São Luiz do Paraitinga, no Estado de São Paulo.
  • A Sosaci possui site e até um Anuário do Saci, com histórias sobre a lenda e outros mitos: http://www.sosaci.org
Comentários
blog comments powered by Disqus