» Alimentos » Receitas » Como fazer molho tartaro caseiro

Como fazer molho tartaro caseiro

Galeria
Como fazer molho tartaro caseiro

O molho tártaro, derivado do Francês sauce tartare, ganhou seu nome a partir dos Tartars da Mongólia.

É um molho fácil de fazer, rápido e muito gostoso. Pode acompanhar diversos pratos, como peixe (mais utilizado), frango, camarão e até mesmo carne vermelha. É comumente utilizado junto a pratos empanados. Pode fazer parte também de saladas.

Seus ingredientes são comuns, facilmente encontrados em qualquer lugar e dão ao molho um sabor forte, bem gostoso. É feito a base de maionese, mas diversas pessoas preferem utilizar como ingrediente principal creme de leite ou até mesmo gemas de ovo. Essa receita seguirá o padrão tradicional da maionese, mas vai do gosto de cada pessoa, cada uma podendo utilizar o ingrediente que lhe agradar mais.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    Os ingredientes necessários para o preparo do molho são:

    - Duas xícaras de maionese

    - Duas colheres de chá de limão

    - Uma colher de sopa de Mostarda

    - Uma colher de sopa de Catchup

    - Duas colheres de sopa de cheiro verde

    - Duas colheres de sopa de cebolinha bem picada

    - Três colheres de sopa de cebola bem picada

    - Duas colheres sopa de picles bem picados

    - Uma colher de alcaparras

    - Sal a gosto

    - Pimenta a gosto

  2. 2

    O preparo do molho tártaro é bem simples.

    Numa tigela grande vá acrescentando, pouco a pouco, todos os ingredientes.

    Comece pelos mais pastosos, colocando as duas xícaras de maionese, as duas colheres de chá de limão, a colher de sopa de mostarda e a de catchup, misturando bem para ter uma boa consistência.

    Depois vá acrescentando, enquanto mexe, as folhas. Coloque as duas colheres de sopa de cheiro verde, as duas colheres de sopa de cebolinha e as três colheres de sopa de cebola.

    Por fim coloque as duas colheres de sopa picles e a colher de sopa de alcaparras. Continue mexendo bem e tempere seu molho com sal e pimenta.

Comentários
blog comments powered by Disqus