» Dinheiro » Como fazer um artigo cientifico

Como fazer um artigo cientifico

Galeria
Como fazer um artigo cientifico

O objetivo deste texto, é de ensinar a fazer um artigo científico, que normalmente é baseado em estudo e pesquisa feitos pelo autor.
Esse trabalho pode revestir a forma de um artigo para ser publicado em papel numa revista científica, ou online, e ainda a forma de um trabalho acadêmico, como, por exemplo, uma tese.
Iremos abordar a estrutura e organização do artigo, o modo de apresentar o tema e a respetiva bibliografia.

Instruções
  1. 1

    ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DO ARTIGO:
    Não existem normas para a forma de estruturar e organizar este tipo de trabalho, embora os diversos autores, utilizem normalmente a metodologia que se indicará a seguir.
    A American Psychological Association (APA), tem publicado um manual sobre este tema, que é vulgarmente utilizado para estruturar o trabalho científico.
    De uma forma geral a organização e estrutura de um artigo científico são:
    - Uma capa, ou folha de rosto, onde é indicado o título do artigo, a identificação do autor e a organização científica ou acadêmica em que este se encontra inserido;
    - Uma primeira página com a dedicatória e os agradecimentos a todas as pessoas e instituições que orientaram o autor;
    - Uma página com o sumário do artigo ou “abstract”, como é vulgarmente designado;
    - O índice;
    - A introdução;
    - O desenvolvimento do tema (que será abordado no passo seguinte deste artigo);
    - As conclusões;
    - A lista de tabelas e figuras;
    - A indicação dos anexos, caso existam;
    - As referências bibliográficas.
    O sumário, que não deve ultrapassar, uma página e escrito habitualmente em inglês, é o resumo do trabalho, que tem a finalidade de dar a conhecer ao leitor o tema, a metodologia da pesquisa utilizada pelo autor, os resultados, conclusões e as principais recomendações.
    A introdução descreve o tema do artigo, a sua finalidade e a meta alvo.
    Nas conclusões, o autor deve incluir de uma forma mais detalhada os resultados a que chegou e as recomendações resultantes do estudo efetuado.

  2. 2

    O DESENVOLVIMENTO DO TEMA:
    O desenvolvimento do tema deve ser feito de forma sequencial e, sempre que possível, divido em capítulos.
    O autor deverá descrever a metodologia usada - empírica (baseada na experimentação), analítica (decomposição do todo em partes e analisar cada uma das partes), sintética (reconstituindo o todo a partir da análise de elementos simples), ou uma combinação destes métodos – o trabalho realizado por cada método, os resultados obtidos e a discussão desses resultados.
    Os resultados obtidos devem ser apresentados em forma de tabela.
    O texto deve, quando aplicável, incluir gráficos, imagens e figuras que ilustrem as ideias do autor, facilitando a sua melhor compreensão.
    Quando forem utilizadas fórmulas matemáticas, devem ser indicadas as leis a que elas se referem; as fórmulas devem ser numeradas sequencialmente, enquadradas por parêntesis curvos – “( )”.
    Quando forem utilizadas palavras estrangeiras ou citações de outros autores ou de outros trabalhos do autor, elas devem ser representadas em itálico e a fonte indicada. No caso de serem utilizadas fontes referenciadas na bibliografia, deve ser indicado o seu número de ordem (ver “Referências bibliográficas”).
    O autor pode ainda incluir notas de rodapé, anotação colocada em pé de página, para detalhar algum aspeto que não seja conveniente fazê-lo no texto; essas notas de rodapé devem ser identificadas sequencialmente por um número ou uma letra, enquadrados em parêntesis curvos, a sequência pode ser definida para o conjunto do trabalho ou para cada capítulo.

  3. 3

    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
    As referências bibliográficas (bibliografia) são uma parte importante do artigo científico e consistem numa listagem das obras de outros autores, consultadas para a realização do trabalho, e que permitem ao leitor conhecer outras fontes que poderá consultar se quiser aprofundar alguns dos aspetos focados no artigo.
    A organização da bibliografia, obece a normas nacionais para que no caso do Brasil é a norma brasileira a NBR 6023.
    Cada referência bibliográfica deve conter, pelo menos os seguintes elementos:
    - Um número de ordem, enquadrado por parêntesis retos - “[ ]”;
    - O ISBN (acrônimo de International Standard Book Number, que permite uma identificação única para livros e que foi escolhido como norma internacional pela ISO - International Standard Organization);
    - O nome do autor;
    - O título da obra;
    - A identificação do editor e a sua localização;
    - O número da edição e a respetiva data.
    A imagem mostra um exemplo de normas para referências bibliográficas.

Comentários
blog comments powered by Disqus