» Dinheiro » Procura por Emprego e Vida Profissional » Como fazer um curriculum vitae para iniciantes

Como fazer um curriculum vitae para iniciantes

Galeria
Como fazer um curriculum vitae para iniciantes

O mercado de trabalho é bastante peculiar. Enquanto algumas carreiras estão em alta, outras praticamente não conseguem suprir a demanda por empregos. Isso é algo natural que envolve não somente o mercado de trabalho em si, mas tudo o que está ligado a ele, como o momento econômico mundial, a economia brasileira e, porque não, a própria economia da cidade em que o indivíduo busca esta colocação.
Para aqueles que não possuem experiência, o mercado se apresenta como um leão pronto a devorar seu currículo. E não adianta ficar preocupado com o fato do seu currículo caber em meia página A4. Isso não importa. Quem busca profissionais sem experiência - e muitas empresas o preferem, pois o salário é menor e, por consequência todos os tributos trabalhistas também - não está preocupado com a extensão do currículo, mas com a substância do mesmo.

Vamos preencher um currículo para iniciantes em quatro passos básicos: 1) Qualificação Pessoal; 2) Histórico Acadêmico; 3) Qualificação Profissional; 4) Outras informações.

Dificuldade
Fácil
Instruções

Coisas que você precisa

  • Um modelo. Que você encontra no próprio Word ou em sites especializados.
  • Matéria. Substância. Você tem que ter algo a dizer. Ao menos, que tem interesse pela área que quer ingressar.
  1. 1

    Primeiramente o currículo deve dar todas as informações pessoais relevantes da pessoa, como nome, estado civil, idade, endereço e meios de comunicação - telefone, e-mail, outros.

    Características físicas são inúteis e deturpam o currículo. No entanto, a especificação de "Portador de Necessidades Especiais" é de suma importância. Isso porque as empresas precisam de profissionais PNE, bem como a busca por emprego destes profissionais - por mais triste que seja dizer e ouvir isso - é muito mais árdua do que dos não-PNE.

  2. 2

    Histórico Acadêmico. Diga onde você cursou.
    Importante dizer em que Universidade você cursou a graduação e, imprescindível, se ainda estiver cursando a faculdade, especificar o período e o turno em que estuda.

    Se sua graduação tiver algum aspecto relevante, como ser uma Faculdade com nota máxima no provão do MEC, você pode citar, mas só se considerar que a informação é bastante proveitosa.

    O rol de informações deve sempre ser posto da última graduação ou curso para trás, indo de volta ao passado. Isso serve para mostrar com o que você está comprometido no presente.

  3. 3

    A mesma regra do "de volta ao passado" serve para as qualificações profissionais. Conte suas experiências anteriores em empregos análogos. Cite a data do ingresso e de saída, bem como e especialmente, o motivo da saída.

    Se você for iniciante mesmo, e nunca tiver trabalhado, você deve utilizar este espaço junto do espaço das outras informações, demonstrando outras qualidades, como curso de línguas - só cite se você souber mesmo, pois pode ser surpreendido com uma entrevista em inglês - cursos análogos e que possam lhe dar algum diferencial na ocupação em que você está tentando emprego (se você busca uma colocação como estagiário de Engenharia Civil, é importante citar qual o seu nível de Auto Cad. Se pretender se candidatar a uma vaga de secretária, cite seus cursos ligados à área).

  4. 4

    Tudo que for relevante pode ser colocado na área das Outras Informações. Você pode se usar deste espaço, por exemplo, para citar um gosto importante ou outro fator. Por exemplo, você está se candidatando a uma vaga para Auxiliar de Recursos Humanos, mas não possui graduação e nem cursos na área, mas tem gosto pela literatura técnica desta atuação, você pode citar isso.

    Deixe de lado informações que não tem nada a ver com o cargo pretendido, como um curso de jardinagem para quem está querendo ser auxiliar de cozinha.

Dicas e AVISOS
  • Não minta. Ser verdadeiro é uma obrigação, não uma virtude.
Comentários
blog comments powered by Disqus