» Família » Bem-Estar da Família » Como fazer um planejamento familiar sendo autônomo

Como fazer um planejamento familiar sendo autônomo

Galeria
Como fazer um planejamento familiar sendo autônomo

Planejamento familiar para quem é autônomo, ou seja tem seus rendimentos vulneráveis e sazonais é ainda mais importante do que para quem tem estabilidade no emprego com carteira assinada e benefícios garantidos como plano de saúde.
Planejar a família é um ato de amor, aos que já são integrantes dela e aos que ainda virão, pois planejando você estará trazendo ao mundo somente filhos que poderão contar com o mínimo de conforto e condições para crescer com assistência e boa educação. Para isso, o casal precisa adotar um sistema de anti-concepcional. O sistema único de saúde (SUS) no Brasil, proporciona aos interessados, não só informações e acompanhamento da gestante, o parto, mas também métodos anti concepcionais gratuitos, sendo esses direitos assegurados por lei.
O casal com renda de trabalho autônomo deve ter como prioridades primeiro a contracepção, até que chegue o melhor momento de aumentar a família, assim como a saúde da mãe para que a futura gravidez seja tranquila e também a saúde do pai e outros membros atuais da família, assim quando o novo integrante chegar, vai encontrar pais saudáveis e uma boa estrutura para que ele também cresça com saúde.
Autônomos precisam prezar pelas contas em dia, fazer uma poupança por pelo menos 24 meses antes da decisão de encomendar um filho, guardando dinheiro mensal e religiosamente, negociar com o atual plano de saúde (se tiver plano, se não reforçar os depósitos mensais) a chegada de mais um filho e porque não pagar um consórcio de móveis para fazer o quarto do bebê, muito melhor do que comprar a prazo pagando altos juros. Planejando, tudo é possível, até para profissionais autônomos.
A chegada de um filho é repleta de alegrias, mas é bom ter em mente o seguinte: as despesas com a chegada do filho não acontecem só durante a gravidez ou seu primeiro ano de vida, a criança tem necessidades especiais em cada fase da vida.
Existe um dito popular que diz: "onde come um, come dois"; Comer até come, mas é bom entender que tudo será dividido. Se uma família de 3 pessoas vive com um salário X, esse valor o é dividido por 3 certo? Pois chegando mais um integrante, esse mesmo salário será dividido por 4 para os próximos 18 anos no mínimo. Mais um filho? O mesmo salário será dividido por 5 e assim sucessivamente, Portanto se os ganhos da família não evoluem, quanto mais filhos tiverem, menos conforto cada membro da família terá; Não adianta tentar contar com a sorte, é tudo preto no branco, filho traz alegria e também despesas, se o casal quer ter meia dúzia de filhos terá que aprender a multiplicar seus ganhos.
É importante que como autônomo os pais paguem o INSS para que a mãe tenha a licença maternidade e possa aproveitar 100% os primeiros meses de vida do filho. E como os horários de trabalho dos autônomos são mais flexíveis, os pais poderão se programar para aproveitar ao máximo cada fase.

Dificuldade
Fácil
Instruções

Coisas que você precisa

  • Planejamento
  1. 1

    Antes de tudo o casal precisa entrar em um concenso quanto à prioridades. A partir daí planejar junto o que vem primeiro e o que vem depois. Planejar as finanças, cuidar da saúde e do bem estar do casal. Ir adequando a casa (se for própria) para a chegada de filhos e assim seguir o planejamento para que da chegada dos filhos, o casal possa curtir somente o lado positivo e feliz, sendo que as despesas e estrutura para a criança nascer e crescer bem está tudo em ordem. Quando a família cresce sem planejamento, as preocupações tomam o lugar da alegria e isso é desagradável e a criança não merece ser recebida assim. Planejamento familia é um ato de amor!

Comentários
blog comments powered by Disqus