» Hobby » Cultura e Sociedade » Como funciona a importação de produtos da China

Como funciona a importação de produtos da China

Galeria
Como funciona a importação de produtos da China

A importação de produtos da China tem vindo a ser facilitada pela maior facilidade de comunicação providenciada pela internet.
Hoje em dia não são só as grandes empresas que têm possibilidade de fazer importação da China; ela começa a estar também acessível a pequenos negócios e pequenos comerciantes.
Para o Brasil, a importação de produtos da China tem vindo a assumir uma importância cada vez maior, sendo que esse país é hoje o segundo maior vendedor de produtos no mercado brasileiro.
Atualmente, importar produtos da China é uma boa solução para quem quer comprar e revender produtos com boa aceitação junto do público a baixo custo.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    No entanto, mandar vir vários produtos para ter sempre disponível para revenda é uma opção que sai cara.
    Por isso há uma solução que cada vez mais vendedores estão a adotar: o sistema de "drop shipping".
    O "drop shipping" funciona principalmente para as vendas online e consiste em aceitar encomendas de determinado produto que ainda não está na sua posse, encomendar ao fornecedor, mandar entregar na residencia do comprador e assim ganhar margem sobre o que o vendedor cobra. É claro que o modelo do "drop shipping" só funciona se escolher um fornecedor com bastante credibilidade.
    Mas há outros fatores que se devem levar em conta quando se quer fazer revenda de produtos importados da China. Um deles é estudar o mercado e perceber quais os produtos mais procurados. Depois, há que compreender as regras de importação para o tipo de produto que quer vender, nomeadamente as taxas de importação e de alfândega.
    Sabendo da fama de que gozam entre o público brasileiro, muitos fornecedores chineses colocam à disposição sites que funcionam como espécies de grandes armazéns onde os revendedores podem escolher o que comprar.
    Quem não está muito satisfeito com esta "invasão" de produtos chineses é o governo brasileiro que tem feito esforços para controlar a sua entrada no país. No entanto, para o pequeno revendedor brasileiro, este é sem dúvida um negócio com pernas para andar.
    Sem ter de investir num espaço físico, muitos brasileiros já estão a aderir a esta forma de negócio que os dispensa quase totalmente de investimento e pode trazer receitas bastante convidativas.
    E mesmo barreiras aparentemente inultrapassáveis como a linguagem são ultrapassadas: fornecedores e compradores comunicam em língua inglesa ou no caso de alguns fornecedores chineses, já estão mesmo a colocar os seus sites na língua dos compradores para dessa forma facilitar o negócio.

Comentários
blog comments powered by Disqus