» Hobby » Artes e Entretenimento » Como harmonizar uma musica

Como harmonizar uma musica

Galeria
Como harmonizar uma musica

Para harmonizar uma música, ou seja, colocar acordes em uma letra para a qual já se tem um ritmo pré estabelecido ou até mesmo algum improviso quando alguém está cantando, é necessário ter o conhecimento de Campo Harmônico.
Campo Harmônico é basicamente as notas e os acordes que compõem cada tom, ou seja, se vou harmonizar uma música em C (dó) através do campo harmônico vou saber que acordes posso usar e quais notas, e assim sucessivamente.

Instruções
  1. 1

    No campo Harmônico, temos as escalas base que são: escala maior (diatônica maior), escala menor natural, escala menor harmônica e a escala menor melódica. No entanto, nas músicas em geral, as escalas mais utilizadas são a diatônica maior e a menor natural.

    A escala diatônica maior se resume em: tom, tom, semiton, tom, tom, tom e semiton (T T S T T T s). Ou seja, se você quer descobrir o campo harmônico maior de C (dó), você vai começar pela nota dó que no caso será a tônica, e apartir dela vai contar 2 tons, 1 semiton, 3 tons e 1 semiton. Assim achará todas as notas que fazem parte do campo de dó maior.

  2. 2

    Agora é só montar os acordes. Por exemplo, sabe-se que os acordes tônicos maiores são compostos pelo 1°, 3° e 5° grau, sendo assim, o segundo é formado pelos graus seguintes 2°, 4° e 6°, o quarto acorde, pelos 3°, 5° e 7°, e assim por diante.

    Para ficar mais claro:

    Anteriormente encontramos as notas do campo de dó. Nesse caso, dó é a nota tônica que dá nome ao campo, e como começam a partir dele, dó é o 1° grau, sendo assim ré é o 2° grau, mi o 3°, fá o 4°, sol o 5°, lá o 6° e si o 7°, e o próximo dó é o 8°, o próximo ré o 9° e, assim por diante.

  3. 3

    Assim temos os respectivos acordes:

    C = dó mi sol
    Dm = re fá lá
    Em = mi sol si
    F= fá lá dó
    G= sól si ré
    Am = lá dó mi
    Bm-5 = si ré fá


    Nota-se que o primeiro acorde é o tônico dando nome ao campo, o segundo e o terceiro são menores, o quarto e o quinto são maiores, o sexto é menor e o sétimo é menor e diminuto. Essa sequência segue-se em todos os campos maiores.

    Exemplo dos acordes do campo harmônico de D (ré):

    D = ré fá# lá
    Em = mi sol si
    F#m = fá# la dó#
    G = sol si ré
    A = lá dó# mi
    Bm = si re fá#
    C#m-5 = dó# mi sol

  4. 4

    Para montar a escala menor natural, usamos o mesmo processo porém com uma única diferença: muda-se a contagem de tons e semitons.

    Para encontrar as notas de algum campo menor natural utilizamos: T S T T S T T (tom, semiton, tom, tom, semiton, tom, tom).

    Exemplo: Para achar as notas do campo harmônico de Am (lá menor) é só usar esse esquema.

  5. 5

    Agora é só montar os acordes usando o mesmo esquema da escala maior, ou seja, lá é a nota tônica que dá nome ao campo então ela é o 1° grau, si é o 2°, dó é o 3°... O acorde da tônica é formado pelo 1°, 3° e o 5° grau, e o segundo acorde pelo 2°, 4° e 6° grau e assim por diante como se fosse montar os acordes maiores.

    Esse esquema serve para achar o campo harmônico de qualquer tom menor.

  6. 6

    Agora que já sabe o campo harmônico, basta escolher o tom da música e ir colocando os acordes conforme encaixarem.

Dicas e AVISOS
  • Geralmente, uma música tem de 3 a 4 acordes. E os mais utilizados são os do 1°, 4° e 5° grau, exemplo se o tom fosse dó, usaria-se o acordes de C, F e G. Isso não é uma regra. Pode abusar da criatividade.
Comentários
blog comments powered by Disqus