» Hobby » Animais e Animais Domésticos » Como sacrificar um cachorro

Como sacrificar um cachorro

Galeria
Como sacrificar um cachorro

Fazemos tudo o que é possível por nossos bichinhos, não é mesmo? Mas nada garante que eles fiquem imunes a algumas doenças ou até mesmo à velhice. Às vezes podemos fazer neles um tratamento, para ver se temos algumas melhoras, mas nem sempre isso dá certo. Ou mesmo quando ele já está bem velhinho e não consegue nem se mover para alimentar-se. Saiba Como sacrificar um cachorro, mais do que tudo, uma prova de amor para com o seu animal.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    Primeiro de tudo é importante ressaltar que não é por qualquer motivo que a eutanásia é aplicada nos animais. Esse método é indicado apenas quando uma doença atinge um determinado ponto em que os tratamentos não exibem mais respostas positivas, ou quando o animal perde a sua independência quanto suas necessidades mais primitivas como alimentar-se.

    Ao contrário do que muitas pessoas pensam a eutanásia é diferente de sacrificar, matar ou abater o animal. O sacrifício é uma palavra ligada a rituais antigos, o abate é usado para designar a morte de um animal para um meio – o boi como alimento, por exemplo -, matar é a maneira cruel, suja e desumana. Portanto não se deve usar nenhuma dessas designações. A eutanásia (do grego eu = bom e thanatos = morte) é a palavra correta, utilizada para descrever um modo humanitário de encerrar com os sofrimentos de um animal.

  2. 2

    Legalmente, nenhuma pessoa é autorizada a aplicar esse método em qualquer ser vivo. É importante ter o conhecimento necessário para essa técnica. O mais recomendável é que leve o seu animal em um veterinário de confiança e que possa fazer a eutanásia no seu bichinho. Outra opção que pode ser utilizada é entrar em contato com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do seu município.

  3. 3

    Existem dois métodos que são usados por esses profissionais. Um deles é uma forte dose de anestesia, que naturalmente irá comprometer as funções dos órgãos do animal de maneira natural enquanto o mesmo está adormecido. A anestesia também é utilizada em outro método, porém quando o animal adormece é aplicada uma injeção de cloreto de potássio (KCl), ou de um medicamente chamado T-61 (um composto de iodeto de mebezônio, embutramida, cloridrato de tetracaína, e excipiente q.s.p.).

    Em cães é aplicada uma única dose de 0,3 ml/kg – Injeção intravenosa -. Na injeção intrapulmonar é aplicado de 7 a 10 ml para animais com peso de até 10 kg. Para animais com peso maior do que 10 kg é aplicada uma dose de 10 ml, e quando o animal relaxar, uma segunda dose de 3 a 10 ml, dependendo muito do porte do animal.

Comentários
blog comments powered by Disqus