» Família » Bem-Estar da Família » Como tratar de catarata

Como tratar de catarata

Galeria
Como tratar de catarata

Doença que ainda é a maior causa de cegueira no mundo, a catarata afeta o cristalino, que é uma lente transparente que fica atrás da íris. A função do cristalino é proporcionar maior nitidez à visão através da captação da luz externa. Como a catarata atinge esta lente, tornando-a opaca, impossibilita-nos de ver com plena nitidez, causando imagens duplas e embaçadas. A sensação de estar com catarata é a mesma de estar usando óculos embaçados, com a diferença de que você, no caso dos óculos, pode desembaçar suas lentes com uma simples flanelinha. A catarata pode ser congênita, caso em que é menos comum, ou adquirida, a maioria dos casos. As causas mais conhecidas são senilidade, diabetes, traumas oculares, inflamações intraoculares e uso de corticosteroides.


Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    Ao notar qualquer ponto esbranquiçado na íris ou algo como um véu esbranquiçado, o que ocorre no estágio mais avançado da doença, procure um oftalmologista, pois somente ele poderá, através de exames, diagnosticar a catarata.

  2. 2

    Diagnosticada a doença, o único tratamento é por meio de intervenção cirúrgica, para a substituição do cristalino opaco por um cristalino artificial, que é uma lente intraocular com a função de substituir o cristalino.
    Existem dois tipos de cirurgia:

    a facectomia extracapsular;

    a facoemulsificação;

  3. 3

    A facectomia extracapsular consiste numa cirurgia por meio da qual é feita uma incisão de 180 graus no olho e, com uma pinça, o cristalino doente é retirado. Em seu lugar, coloca-se um cristalino artificial. A anestesia é local.
    A recuperação leva cerca de dois meses, com repouso de um mês para voltar ao trabalho. Atividades físicas nos primeiros seis meses, nem pensar! Esta cirurgia também pode ocasionar outra doença, o astigmatismo, pois a curvatura da córnea pode sofrer alteração.

  4. 4

    A facoemulsificação é de longe a técnica cirúrgica mais usada atualmente para o tratamento da catarata. A cirurgia tem esse nome por fazer uso de um aparelho sofisticado chamado facoemulsificador, que emite ondas ultrassônicas que trituram o cristalino com catarata e aspiram seus fragmentos, de modo a não ser necessária uma incisão grande no olho, mas apenas suficiente para a passagem do facoemulsificador, o que bastam 3mm de largura. Com a retirada do cristalino fragmentado, coloca-se pela pequena incisão a lente intraocular, que é dobrável, sobre o espaço vazio em que estava o cristalino. Depois é só desdobrar a lente para que fique encaixada.
    Nesta técnica cirúrgica não são dados pontos e a recuperação visual é quase que imediata. Em uma semana o paciente já pode retornar ao trabalho, além de não exigir repouso e não haver risco de alteração na curvatura da córnea, causando o astigmatismo.

Comentários
blog comments powered by Disqus