» Saúde » Saúde Mental » Crise de ansiedade: como tratar

Crise de ansiedade: como tratar

Galeria
Crise de ansiedade: como tratar

Atualmente as crises de ansiedade, foram consideradas como a doença do século. Os números são alarmantes, mas, como são transtornos mentais sua identificação para tratamento é mais complicado. No mundo uma em cada quatro pessoas apresentam sintomas de crises de ansiedade. No Brasil, apenas na cidade de São Paulo encontra-se 20% da população que convivem ou já passaram por isso.

Os sinais são relativos ao grau em que a pessoa se apresenta. Os sintomas vão desde aperto no peito, coração batendo mais acelerado, mãos suando, preocupações obsessivas e etc. Em nível elevado a ansiedade causas pânicos e fobias, minando a vida social, afetiva e profissional. Para o corpo e organismo, essa grande descarga de adrenalina e stress constantes permite que o fiquem mais propensos a outros tipos de doenças como as cardiovasculares e tumores.

Os tipos de ansiedade são:

Agorafobia - Locais com multidões que possa ser difícil sair de uma situação.
Estresse Pós-traumático - Acontece quando a pessoa revive por muito tempo um momento traumático.
Fobias - Medo excessivo e irracional por uma situação que cause pavor.
Transtorno de Pânico - Crises repentinas de mal-estar, sem fator aparente. Como também o medo de ter novas crises.
Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) - presença de pensamentos obsessivos e necessidade de realizar rituais para cumpri-los.
Fobia Social - Medo persistente de situações em que a pessoa acredita estar exposta à avaliação de outros.

Os tratamentos são variados e recebem ajuda tanto de métodos mais naturais como a terapia com animais, até os tratamentos mais tecnológicos com realidade virtual e o neurofeedback. Acompanhe abaixo mais detalhes.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    Tratamento padrão - São realizados com psicólogos e/ou psiquiatras, o diagnóstico inicial, para que seja identificada a gravidade. O tratamento será de acordo com o transtorno específico e intensidade. Em níveis leves e moderados são indicados sessões de terapia cognitivo-comportamental (conhecido como TCC). Que tem por objetivo substituir os padrões de pensamento e comportamentos, para algo positivos e mais realista. Aliado ao TCC também pode ser receitado remédios para fortalecer o tratamento.

  2. 2

    Realidade Virtual - Para casos mais severos que os primeiros apresentados, é recomendada uma terapia com realidade virtual. Essa tecnologia apresenta ao paciente (virtualmente) situações que naturalmente desencadeiam as crises. O objetivo é condicionar o paciente a se educar e fugir dos pensamentos ansiosos.

  3. 3

    Neurofeedback - Através de um tratamento específico o cérebro do paciente é condicionado através de eletrodos, a funcionar tal qual um cérebro saudável. Quando a próxima situação de ansiedade se apresentar, reagirá de forma mais equilibrada e tranquila.

  4. 4

    Com animais - As terapias com animais têm o grande benefício de substituir os remédios às vezes receitados. A equoterapia é um dos exemplos que fazem controlar a ansiedade. Ao lidar com cavalos que são muito sensíveis e reagem prontamente, sua única alternativa é manter a calma para passar isso para o animal.

Comentários
blog comments powered by Disqus