» Casa » Segurança e Dicas Domésticas » Declaração de aluguel no imposto de renda: saiba fazer

Declaração de aluguel no imposto de renda: saiba fazer

Galeria
Declaração de aluguel no imposto de renda: saiba fazer

Se existe uma instituição que funciona pra valer no Brasil, essa instituição se chama Receita Federal. Responsável por elaborar a política tributária do país e agir, severamente, para impedir qualquer tentativa de sonegação fiscal, é órgão vinculado ao Ministério da Fazenda e um verdadeiro terror na vida de quem não caminha de acordo com as rédeas da lei.

Uma vez por ano, com data limite no último dia útil do mês de abril, é obrigação de todo trabalhador brasileiro assalariado, que auferiu rendimentos em quantia superior a R$ 24.565,65, acertar as contas com o leão. Caso atrase a declaração, sobra ao contribuinte multa punitiva de R$ 165,74, no mínimo. Isso vai depender do total de ganhos no ano anterior.

Sobre questões relacionadas a aluguel, existem particularidades que devem ser levadas em consideração no momento de preencher o formulário do imposto de renda. Contradição à parte, aquela pessoa que apresenta gastos dessa natureza deve estar ciente de que não se beneficiará com despesas de aluguel na declaração do IR. A Receita Federal, atualmente, desconsidera esse tipo de dedução para fins de vantagem tributária.

A mesma lógica, porém, não se aplica àqueles que recebem dinheiro proveniente de aluguel de imóvel. Estes precisam informar o rendimento à autarquia e, consequentemente, estão sujeitos à tributação que pode alcançar alíquota de 27,5%, em sua totalidade. De certo é que há necessidade de manter perfeito controle da vida financeira, sob o risco de sofrer com o rigor de atuação que advém do ente designado para exercer o papel de fiscal do contribuinte.

Instruções
  1. 1

    A declaração de gastos com aluguel no imposto de renda deve ser impostada no campo Pagamentos Efetuados, disponível no programa de computador oficial gerado pela Receita Federal. Para acessá-lo, bastar baixar no site. Nesse caso, é preciso ter também as informações do locador. Contudo, uma coisa deve ficar bastante clara: o valor apresentado não será deduzido como despesa válida para abatimento fiscal. Nesse caso, vantagem mesmo só se aplica aos trabalhadores autônomos, desde que consigam provar que o pagamento de aluguel configura gasto com o pleno exercício de atividade profissional.


  2. 2

    Quem recebe dinheiro proveniente de cota de aluguel, em valor que supera R$ 1.637,11, será tributado no IR conforme tabela aplicada à pessoa física. A informação deve ser impostada no campo Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física/Exterior. No entanto, estando o imóvel alugado para uma empresa, por exemplo, caberá a ela, empresa, executar a declaração.



  3. 3

    Quando a locação de imóvel se dá entre duas pessoas físicas, o locador é quem fica responsável por declarar o ganho. Isso será feito no campo Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física/Exterior, na aba descrita Carnê-Leão. Nessa circunstância, o contribuinte imprime um Darf próprio para essa operação.



Comentários
blog comments powered by Disqus