» Casa » Segurança e Dicas Domésticas » Demência senil: como lidar

Demência senil: como lidar

Galeria
Demência senil: como lidar

A doença senil, assim como o Alzheimer e a doença pré senil são consideradas perturbações mentais muito graves que se originam semelhantemente e consiste da perca progressiva das funções intelectuais e a decadência global. Muitas pessoas têm casos desse tipo de doença na família, mas não sabem como lidar com o problema. Aqui você vai aprender um pouco mais sobre essas doenças que atinge os idosos.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    As doenças senis são perturbações neurológicas progressivas, degenerativas e irreversíveis. Esse tipo de doença acomete a região do encéfalo e provoca atrofia cerebral global com disfunção dos neurotransmissores e perda significativa dos neurônios. Essas alterações no cérebro são comuns com o avanço da idade, mas quando se trata de uma doença senil essa degeneração acontece muito mais rápido se comparado ao envelhecimento saudável. As pesquisas já mostram que algumas pessoas têm mais predisposição para desenvolver doenças senis, pois elas estão ligadas a alguns tipos de genes específicos.

  2. 2

    A evolução e os sintomas desse tipo de doença podem variar muito. Geralmente a doença começa de maneira silenciosa e só depois de alguns anos é que de fato ela é constatada. Os primeiro sintomas que aparecem é perturbação da memória, confusão com fatos recentes e antigos e na seqüência confusão mental. Essa situação gera muitos inconvenientes e com o tempo começa a afetar a realização de atividades diárias e chega ao ponto do idoso não reconhecer mais os seus familiares.

  3. 3

    As doenças senis provocam alterações de linguagem o que complica tanto a compreensão quanto a forma da pessoa se expressar. Os gestos vão ficando limitados, a pessoa começa a ter dificuldade para pentear os cabelos ou a fechar o zíper da calça, por exemplo.

  4. 4

    Associado a tudo isso se tem os problemas relacionados a afetividade. É natural que o idoso apresente momentos de muita ansiedade, irritação, depressão ou mesmo estado de indiferença. Esses problemas podem ser crises pontuais ou uma situação permanente, depende de cada pessoa.

  5. 5

    O tratamento para essas doenças é um pouco complicado, pois o estado é irreversível. Os medicamentos não conseguem curar a pessoa, mas é possível gerar qualidade de vida e aliviar os sintomas. A medicina ainda não encontrou um tipo de tratamento que fosse realmente capaz de fazer com que a doença regrida.

  6. 6

    É importante manter a pessoa doente na ativa, pois isso é um jeito de retardar os efeitos da doença. O idoso deve ter qualidade de vida e conviver com os familiares, passear, assistir televisão e etc. A idéia é manter a vida normal, apesar da doença.

Comentários
blog comments powered by Disqus