» Saúde » Corpo e Saúde » Inchaço na gravidez: possíveis causas

Inchaço na gravidez: possíveis causas

Galeria
Inchaço na gravidez: possíveis causas

Muitas mulheres se surpreendem ao saber que, mesmo muito cedo na gravidez, é possível sentir-se (e parecer) grávida de vários meses. Isto é devido ao inchaço abdominal, que começa logo após os primeiros dias depois da concepção e pode durar até ao primeiro trimestre. Embora o ganho de peso e a roupa de gestante ainda estejam a alguns meses de distância, as grávidas podem se sentir como se sua pélvis está bastante cheia. Conheça possíveis causas do inchaço na gravidez.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    Inchaço uterino
    Durante a quarta semana de gravidez, um óvulo fertilizado se implanta na parede uterina. Até que a placenta se desenvolva, os vasos sanguíneos do endométrio (o revestimento esponjoso do útero) irão proporcionar a nutrição para o embrião em desenvolvimento. Por este motivo, o endométrio se prolifera e engrossa a cada mês, como uma parte normal do ciclo menstrual (e posteriormente é derramado a cada mês durante o fluxo menstrual, se não ocorrer a fecundação), mas ele engrossa ainda mais do que o normal nas primeiras semanas de gravidez.

    O envio aumentado da quantidade de sangue para o útero força o coração a trabalhar duro e aumenta a freqüência cardíaca, a fim de manter o fluxo de sangue elevado. O útero se expande em resposta ao seu maior fornecimento de sangue e rapidamente fica espesso, o que o faz ocupar mais espaço na cavidade pélvica, levando a uma sensação de inchaço e congestionado no abdome inferior.

  2. 2

    Gases
    Os hormônios da gravidez precoce têm um papel muito importante. Esses hormônios ditam as mudanças no corpo de uma mulher para o preparar para suportar um embrião (e, eventualmente, um feto) durante a gravidez. O hormônio relaxina, que permite que a pélvis se estique, de modo que um bebê possa passar durante o parto, é produzido a partir de muito cedo na gestação. Um efeito colateral deste hormônio é que ele relaxa os músculos do trato digestivo, o que significa que o alimento permanece no intestino mais longo do que o habitual. As bactérias que ocorrem naturalmente no intestino têm, portanto, mais oportunidades de digerir a matéria têxtil e o que é indigerível para os humanos, sendo que o produto de digestão são os gases de bactérias. Por esta razão, as mulheres grávidas têm mais gases do que aquelas que não estão grávidas e isso pode contribuir para o inchaço.

  3. 3

    Prisão de ventre
    Como o intestino fica mais lento, o produto chega ao terminal do intestino reto com menos freqüência do que normalmente, levando a evacuações menos regulares. Além disso, a função do intestino grosso é extrair água de alimentação e os alimentos ficam parados no intestino durante um longo período de tempo, ambos os processos se tornam mais eficientes. Isto irá eventualmente ser de grande benefício para o feto, um intestino lento é melhor para extrair todo o conteúdo nutricional de cada uma das refeições da mãe, mas um efeito secundário desagradável é que a água adicional extraída deixa as fezes mais secas do que o normal. Essas fezes secas são particularmente lentas a completar sua jornada para o reto e a matéria fecal acumula-se no trato gastrointestinal, sendo assim outra causa do inchaço no início da gravidez.

Comentários
blog comments powered by Disqus