» Dinheiro » Negócios » Micro empreendedor

Micro empreendedor

Galeria
Micro empreendedor

Como alternativa para os milhões de profissionais autônomos e informais no país, o governo criou o MEI, o Micro Empreendedor Individual. Uma modalidade de empresa voltada para o autônomo que deseja se regularizar. Para isso, o profissional deve fazer um cadastro junto ao Portal do Empreendedor. Os pagamentos referentes à caga tributária são bem menores que os feitos por uma empresa convencional. Eles são necessários para que o empreendedor obtenha uma série de benefícios e até empréstimos. Além de uma série de possibilidades, as quais são mais difíceis quando se é informal. O empreendedorismo individual mostrou que é melhor e mais rentável opção para o autônomo se manter legal e formal.

Instruções
  1. 1

    O processo de obtenção do MEI é bem menos burocrático do que a abertura de uma empresa convencional. Dentre as benfeitorias que o micro empreendedor tem direito, estão a cobertura previdenciária para ele e a família. Dessa forma benefícios tais quais auxílio-doença, aposentadoria por idade e invalidez, salário maternidade, auxílio reclusão e pensão. Para isso o empreendedor terá de contribuir com até 11% do salário mínimo. Também é possível contratar um funcionário com encargos que somam 11% do valor do salário, ter isenção nos encargos cobrados para abertura de empresa, acesso a crédito com taxas de juros baixas e facilidades no pagamento. A taxa tributária paga também é menor que uma empresa convencional. O empreendedor individual paga um valor fixo de R$ 1,00 para o imposto de atividades de comércio (ICMS) e R$ 5,00 o imposto de serviço (ISS).

  2. 2

    Com a formalização o empreendedor poderá vender e prestar serviços para o Governo, assim ele poderá participar de licitações e pregões de acordo com suas possibilidades. Ele também terá direito a CNPJ válido, o que permitirá a emissão de notas fiscais. O alvará é cedido através da própria internet, porém dura apenas 6 meses. A partir daí, o empreendedor deverá obter o alvará definitivo com a prefeitura da cidade. A principal obrigação é o informe dos ganhos, feitos uma vez por ano. A chamada declaração é obrigatória, uma vez por ano.

  3. 3

    O empreendedor individual também tem assessoria gratuita no primeiro ano de regularização. Várias empresas contábeis prestarão gratuitamente a asseria aos empreendedores. Em caso de dúvidas, o Sebrae pode ser consultado. Seus funcionários irão orientar os empreendedores quanto aos negócios. Também são oferecidos cursos de aperfeiçoamento e capacitação profissional. Com tantas possibilidades o empreendedor tem só possibilidades de crescimento.


Comentários
blog comments powered by Disqus