» Família » Bem-Estar da Família » Olho de peixe no pé

Olho de peixe no pé

Galeria
Olho de peixe no pé

O olho de peixe pode também ser chamado de verruga plantar e, como o nome indica, surge na planta do pé e resulta de uma infeção pelo vírus do HPV, vírus responsável pelo cancro do colo do útero na mulher e que é transmissível por relações sexuais. Os tipos de vírus HPV que causam o olho de peixe no pé geralmente não são malignos mas a condição deve ser tratada logo desde o início por provoca dor e um grande desconforto.

O olho peixe de pé apresenta-se como um espessamento da pele na sola do pé com um ponto negro no meio, de onde advém o nome. Quer saber como prevenir e tratar esta doença? Confira esse artigo!

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    O ideal não é tratar a doença mas sim preveni-la. O olho de peixe é uma doença que pode facilmente ser prevenida com alguns cuidados.
    Para começar e como o olho de peixe é uma doença contagiosa é importante que não ande descalço em locais públicos principalmente em balneários ou piscinas e não use sapatos emprestados de outras pessoas principalmente se souber que essas pessoas padecem desta doença.

    Como o olho de peixe pode muitas vezes ser confundido com calos ou outras verrugas o melhor mesmo é, se aparecer olho de peixe, não mexer com as mãos pois pode transmitir a doença para as mãos e outras partes do corpo, e consultar um médico para saber se de facto é olho de peixe.

  2. 2

    Também é muito importante ter uma boa alimentação. Na hora de tratar o olho de peixe, é preciso ter o sistema imunitário a 100% logo uma boa alimentação é um primeiro passo para um bom combate contra a doença.

  3. 3

    Para tratar esta doença o ideal é não fazer nada em casa pois corre risco de contagiar outras partes do corpo e de piorar a sua situação. Por isso se possuir olho de peixe o ideal é consultar um médico que lhe indicará as melhores formas de tratamento.

    Para o efeito existem tratamentos clínicos e tratamentos cirúrgicos. Os tratamentos clínicos são geralmente à base de aplicação de ácidos no local que devem ser aplicados por um profissional competente, pois se forem mal aplicados podem provocar lesões na pele. Os tratamentos cirúrgicos vão desde o uso do laser para, electrocoagulações ou nitrogênio líquido. É importante a opinião de um profissional competente que saiba avaliar o melhor tratamento para a sua doença.

Comentários
blog comments powered by Disqus