» Dinheiro » Finanças Pessoais » Pagamento IPVA: saiba mais

Pagamento IPVA: saiba mais

Galeria
Pagamento IPVA: saiba mais

Todo início de ano, proprietários de carro, no Brasil inteiro, precisam se movimentar para quitar o Imposto Sobre Propriedade de Veículo Automotor, o famoso IPVA. Quem tem condições de pagar o tributo à vista goza de desconto, que, dependendo do estado da federação, pode chegar a 10% do valor original. Em contrapartida, para os que optam por abrir parcelamento, a divisão fica limitada a três vezes. Nesse caso, o contribuinte se vê obrigado a custear os juros do acordo. Para efeitos de cobrança do imposto, são considerados veículos diversos, como carros, ônibus, micro ônibus, caminhões, motocicletas, ciclomotores, tratores, barcos, lanchas, jet-skis e, ainda, aviões esportivos.

De tudo que é arrecadado com a cobrança do IPVA, metade fica para o governo estadual de onde o automóvel circula e a outra metade quem recebe é o município responsável pelo licenciamento. O efetivo recolhimento do tributo é feito através da chamada GRD - Guia para Regularização de Débitos. Em alguns estados, a boleta de pagamento chega na residência do proprietário do veículo. Contudo, o mais comum é que o documento seja impresso através da internet, no site do banco conveniado para centralizar as operações. A GRD não pode ser quitada com cheque.

Junto com o IPVA, o contribuinte também paga o seguro obrigatório DPVAT, que funciona, na verdade, como uma espécie de fundo de reserva usado para custear morte e invalidez permanente causadas por acidente de trânsito. Trata-se de indenização que pode chegar ao limite de R$ 13 mil por pessoa. O pagamento é feito aos beneficiários, em caso de morte, e à própria vítima, nas ocasiões de invalidez.

Instruções
  1. 1

    A cobrança do IPVA obedece a critérios variados de classificação do veículo e incide na forma de porcentagem sobre o seu valor atual de mercado, em apuração determinada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE. Por exemplo, para automóveis de pessoa jurídica, destinados ao serviço de locação, a alíquota cobrada é estipulada em 0,5% do preço de tabela do carro. Ou seja, se o carro vale hoje R$ 50 mil, o proprietário vai ter que desembolsar exatos R$ 250 para acertar o pagamento do IPVA. Essa é a lógica.



  2. 2

    Caminhões, tratores, táxis e veículos movidos a gás natural ou energia elétrica são tributados anualmente em 1% de seus valores de mercado. Ônibus, microônibus, motocicletas, ciclomotores e carros a álcool pagam 2%.






  3. 3

    Sobre veículos de transporte de carga com capacidade para motorista e dois passageiros, carros de passeio e caminhonetas, ambos bicombustíveis, incide IPVA no total de 3% de seus valores de mercado. Por outro lado, tratando-se desses mesmos automóveis, porém, de combustível único, somente álcool ou apenas gasolina, estabelecida fica a cobrança em 4% do valor de mercado.




Dicas e AVISOS
  • Motoristas que discordarem do valor cobrado a título de IPVA podem recorrer da cobrança, acionando, nessa situação, as inspetorias especializadas para tratar do assunto em seu respectivo Detran.
Comentários
blog comments powered by Disqus