» Saúde » Pilates Funcional: como fazer

Pilates Funcional: como fazer

Galeria
pilates funcional

O exercício é simples mas bastante funcional, trabalha o corpo e a mente. O pilates é uma prática diferente que envolve uma bola, elásticos, pesos, força e determinação.
O exercício anteriormente praticado já fazia muito sucesso, porém a moda agora é o ¨Pilates Funcional¨ que, diferente do outro, possui algumas características que modificam o objetivo total do treino.
Saiba qual a diferença, para que serve e como fazer esse novo método para obter um melhor condicionamento físico e corpo perfeito.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    No método do Pilates, são feitos exercícios específicos para músculos isolados com movimentos uniplanares com objetivo de mudar o corpo morfologicamente.
    O que isso quer dizer? É simples, músculos que não são trabalhados naturalmente pelo nosso organismo são acionados e trabalhados de maneira individual. Sendo assim, nosso organismo passa a desempenhar funcionalidades anormais, aperfeiçoa músculos que não são primários, isso beneficia muito nossa estrutura de maneira geral.
    A diferença do pilates comum para o funcional é bem simples, no novo método, movimentos mais modernos são incluídos no treino que é supervisionado por um profissional muito bem capacitado. A intensidade do exercício neste método é maior do que no comum, sendo assim mais funcional, desenvolve mais ainda a força e controle neuromuscular, além da flexibilidade dinâmica.

  2. 2

    A diferença dos movimentos que dão maior intensidade ao exercício, pois agora são estáveis e instáveis e não mecânicos, algo que não se via no pilates convencional.
    O método conhecido como ¨Power House¨, trabalha para ajudar a estabilidade corporal através dos músculos e ajuda a aprimorar os movimentos do corpo.
    Na realidade, o Pilates funcional reúne muitas técnicas em só treino, uma forma de trabalhar o corpo mais detalhadamente.
    Ao todo são incluídos no treinamento, técnicas de musculação, de RPG, do IsoStretching, do próprio Pilates e muitas outras.

  3. 3

    Desde atletas profissionais, até pessoas sedentárias, todas podem fazer os exercícios do Pilates funcional, seja de diferentes faixas etárias e condicionamento físico.
    São usados os materiais comuns do Pilates, como cama de madeira, pesos, elásticos e outras ferramentas que se adequam a cada aluno.
    Os exercícios podem ser voltados para cada tipo de necessidade, com por exemplo, um aluno com problemas de coluna, deve realizar as atividades que trabalham a postura aliadas a treinos coordenativos. No caso dos que já estão acostumados ou para atletas profissionais, são indicados os exercícios posturais, os de coordenação, força, explosão e resistência.
    Para começar a praticar o pilates funcional, cada aluno deve passar por um teste cheio de atividades físicas diferenciadas, afim de pesquisar o que mais se encaixa em seu perfil. Só então depois de ser analisado, pode começar a se exercitar.

Comentários
blog comments powered by Disqus