» Dinheiro » Negócios » Saneamento ambiental

Saneamento ambiental

Galeria
Saneamento ambiental

Todos devem ter condições igualitárias para os bens básicos de sobrevivência. O estado deve garantir educação, moradia, emprego e condições dignas de vida para a população Dessa forma termos como Saneamento ambiental se tornaram mais corriqueiros ao longo da nossa história. Antes de tudo é preciso saber o que é Saneamento ambiental. São as ações realizadas pelo estado, iniciativa privada ou mesmo da população que tem como objetivo o acesso ao abastecimento de água própria para o consumo humano e animal, coleta de resíduos sanitários, tal qual esgoto, coleta de lixo, uso consciente do solo, além de drenagem urbana e controle de doenças. Enfim, todas as atribuições que determinam uma sociedade com plenas condições de vida.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    O Brasil já evoluiu bastante nessas questões, porém em algumas regiões ainda há carência de recursos de saneamento ambiental. De acordo com o IBGE, em 2011 48,5% dos brasileiros com idade até 14 anos, pouco menos de 22 milhões de habitantes, moram em casas que alguns dos serviços básicos de saneamento não são adequados. A maioria na região Nordeste mostrando que as regiões mais carentes são as mais afetadas pela falta de saneamento ambiental.

  2. 2

    O Saneamento ambiental tem uma importância muito grande, não só devido as questões estéticas, como de saúde. Algumas doenças como Hepatite A, diarreia, cólera, malária, amebíase e febre tifoide são enfermidades que podem ser adquiridas com o contato direto com o esgoto ou dejetos lançados sem o devido tratamento. Os parasitas presentes nesses locais são os principais causadores desses males. Eles podem ser evitados com a construção de fossa, que deve estar distante de poços artesianos, caso tenham na mesma região. Essa medida evita a contaminação da água. O consumo de água contaminada também pode causar várias doenças, por isso é importante o consumo de água própria para o consumo. Em uma estimativa mundial, cerca de 6% dos habitantes foram vitimados por essas doenças, que podem ser evitadas com medidas simples.

  3. 3

    O problema é sistêmico, ligado a falta de políticas públicas adequadas. Esses fatores são determinantes para a falta de acesso a saneamento ambiental pela população. A expansão urbana sem planejamento é um dos principais fatores que tornam o problema ainda pior. Várias áreas foram ocupadas sem a menor estrutura para moradia. Dessa forma, é necessário o esforço conjunto do governo e da população para mudar esse quadro. Algumas soluções podem ser tomadas sem grandes investimentos, porém se faz necessária a contribuição de todos.

Comentários
blog comments powered by Disqus