» Saúde » Tratamento ortomolecular

Tratamento ortomolecular

Galeria
Tratamento ortomolecular

A medicina ortomolecular é descrita como a prática da prevenção e tratamento da doença, proporcionando ao corpo as quantidades adequadas de substâncias que são naturais para o corpo.

Veja como o esse tipo de tratamento pode ajudar na depressão e doenças psiquiátricas.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    O que a psiquiatria ortomolecular pode tratar?

    Ela pode ser utilizada para tratar um número de doenças e desordens psiquiátricas. Algumas delas incluem o transtorno bipolar, depressão, deficit de atenção e hiperatividade, esquizofrenia e transtorno obsessivo-compulsivo.

    Os Nutrientes:

    No campo da psiquiatria ortomolecular, vários nutrientes essenciais foram identificados e ligados a certos transtornos. Os nutrientes que são frequentemente recomendadas sob este tipo de tratamento seriam os ricos em vitaminas B, vitamina C, magnésio, selênio e os ácidos gordos essenciais. A deficiência de vitamina D é vista por médicos especilistas, como uma causa comum para os transtornos depressivos.

  2. 2

    Benefícios e Riscos:

    O principal benefício deste tratamento é que, se usado em vez dos antidepressivos e estabilizadores de humor tradicionalmente prescritos para depressão, ele elimina os efeitos secundários indesejáveis ​​destes medicamentos, tais como boca seca, ganho de peso e náuseas. O tratamento ortomolecular pode ser útil para aqueles que acham difícil manter o tratamento e tomar a medicação por causa dos efeitos colaterais. Além disso, tratamentos nutricionais podem realmente melhorar o funcionamento de outros medicamentos prescritos. Os riscos deste tipo de tratamento são relativamente desconhecidos, no entanto, um risco é o fato de que este tipo de tratamento não seja considerado legítimo por médicos muito ortodoxos. Mais pesquisas são necessárias, sem dúvida, sobre o assunto.

    Testes e Diagnóstico:

    Se você decidir procurar tratamento com um médico ortomolecular, existem alguns testes que ele ou ela pode realizar para determinar o seu potencial benefício do tratamento. Estes podem incluir qualquer um dos seguintes: um questionário sobre seus pensamentos e comportamentos, um EEG (um teste de medir a atividade de ondas cerebrais), teste de um mineral de seu cabelo, e / ou um teste de glicose do sangue.

  3. 3

    Considerações:

    Essa área da psiquiatria é altamente controversa, devido à sua falta de pesquisa equilibrada, bem como a sua abordagem simplista e pouco ortodoxa. A maioria dos prestadores de cuidados de saúde mental irá recomendar que o uso de tratamentos ortomoleculares sejam usado em conjunto com um outro plano de tratamento, como a medicação ou aconselhamento.

    A comunidade científica, médica e psiquiátrica, todos concordariam que não há atualmente evidências suficientes que mostram como a psiquiatria ortomolecular é eficaz como o único tratamento para a doença bipolar, depressão e outros transtornos.

Comentários
blog comments powered by Disqus