» Saúde » Treino Funcional: como fazer

Treino Funcional: como fazer

Galeria
Treino funcional: saiba como praticar

O treinamento funcional é a principal novidade implantada nas academias de ginástica. Ainda recente no Brasil, o método vem ganhando um número gigantesco de adeptos. Basicamente, a estrutura desse treino é composta por exercícios inspirados em atividades que todos realizam diariamente. Assim, agachar, esticar braços e pernas são usados como formas simples e eficazes de se tonificar a massa muscular. Além disso, a ginástica funcional consegue preparar o organismo para realizar as mais diferentes tarefas. Desse modo, esticar-se para pegar algum objeto dificilmente irá gerar dos nas costas. Isso acontece porque os treinos trabalham uma série de movimentos corporais que são constantemente repetidos por qualquer pessoa. Na sequência, confira um pouco mais sobre essa técnica que alia o melhor da aeróbica e da musculação.

Dificuldade
Intermediário
Instruções
  1. 1

    Para praticar a ginástica funcional não é preciso ter, necessariamente, halteres. Embora estes acessórios ajudem bastante a aprimorar alguns exercícios, muitos deles pode ser executados usando o peso do corpo. Partindo desse princípio, o praticante irá exercitar, de modo intenso, movimentos como agachar, levantar, puxar, arremessar e empurrar. Diferentemente da musculação comum, no treinamento funcional o conjunto constituído pela massa muscular é o foco principal. Logo, os músculos não são trabalhados isoladamente.

  2. 2

    Um exercício simples da prática é flexionar um dos joelhos das pernas e permanecer em posição agachada por alguns segundos. Os braços devem ficar estendidos no sentido do tronco e segurando ou não dois halteres pequenos de 1 ou 2 quilos. Depois, deve-se alterar o movimento e dedicá-lo à outra perna. Os joelhos devem ficar suspensos e em nenhum momento tocar o chão. O objetivo é, exatamente, fortalecer todos os músculos das pernas. Simultaneamente a isso, as articulações também recebem um revigoramento extra, evitando possíveis lesões causadas devido aos movimentos repetitivos nessas regiões.
    Outro exercício comum do treinamento funcional são as flexões, herdadas da musculação tradicional. Em uma adaptação dos movimentos, pode-se apoiar os dois antebraços em um tatame ou colchonete, abrir as pernas e manter somente as pontas dos pés em contato com o solo. Em seguida, deve-se inclinar a bunda levemente para cima. Após permanecer algum tempo nessa posição (cada pessoa tem o seu ritmo), deve-se levantar uma das pernas até que ela fique em sentido retilíneo com o tronco. O mesmo deve ser realizado, posteriormente, com a outra perna.

  3. 3

    Outra opção de exercício funcional é manter o corpo reto em uma superfície plana. Depois, flexione (levemente) um dos joelhos e mantenha uma das pernas fixas no chão enquanto levanta a outra para trás, ostentando-a no ar. Os braços devem ficar retos no mesmo sentido da perna inclinada, mas de forma aberta. A posição se assemelha a um avião. Entretanto, note que os braços devem ficar posicionados à frente da cabeça e não nas laterais.

Comentários
blog comments powered by Disqus