» Família » Bem-Estar da Família » Vacina HPV: quando e onde tomar

Vacina HPV: quando e onde tomar

Galeria
Vacina HPV: quando e onde tomar

O cancro do colo do útero pode surgir em qualquer mulher e em qualquer idade. É o vírus do papiloma humano ou também conhecido como HPV o responsável por este tipo de cancro. Existem quinze tipos de vírus do papiloma humano ou HPV de alto risco.
A vacina HPV consiste numa vacina recentemente elaborada cujo objetivo é a eliminação de novos casos de cancro do colo do útero e do cancro do pênis.

Dificuldade
Fácil
Instruções
  1. 1

    Existem dois tipos de vacinas: Qual a melhor?

    Atualmente existe no mercado farmacêutico dois tipos de vacinas que protegem a mulher do vírus do papiloma humano:
    • Uma das duas protege contra dois vírus intimamente ligados ao cancro do colo do útero e é conhecida como uma vacina bivalente.
    • A outra dá uma proteção contra quatro tipos de vírus razão pela qual é também chamada de quadrivalente ou tetravalente.
    Uma vez que uma protege contra dois tipos de vírus e a outra contra quatro é fácil de perceber que a segunda vacina em questão é a mais eficaz. No entanto, deverá ser o médico a referir qual delas é a mais indicada para cada mulher. Em nenhum caso devem ser administradas as duas vacinas simultaneamente.


  2. 2

    Quando tomar a vacina

    O momento ideal para ser administrada a vacina é nas raparigas antes destas darem inicio à sua vida sexual. No entanto, quem já iniciou uma vida sexual ativa também pode fazer uso desta vacina uma vez que o facto de ter iniciado a vida sexual não é sinônimo de que vai sofrer de cancro do colo do útero.
    Se o objetivo desta vacina é a prevenção de novos casos a mulher pode ser vacinada em qualquer altura da sua vida.

  3. 3

    Os homens também devem ser vacinados?

    Embora os casos de cancro do pênis felizmente sejam casos muito raros eles também existem. Os responsáveis pelo cancro do pênis são os vírus do cancro do colo do útero razão pela qual os rapazes também devem ser vacinados.

  4. 4

    A vigilância médica após a vacinação é obrigatória

    A mulher que for vacinada com este tipo de vacina tem que obrigatoriamente continuar a fazer a sua vigilância médica uma vez que esta não a protege contra a totalidade das causas do cancro do colo do útero.
    Esta é a grande razão porque a vigilância é tão importante, pois é durante essa vigilância que na maioria dos casos são detetadas as lesões que podem vir a dar origem ao citado cancro.

Comentários
blog comments powered by Disqus